HisóriaPatrimónioValênciasProvedoresCorpos SociaisContactosHome
Utilidades e Informações

.

GALERIA DE IMAGENS
  A Instituição
  Museu Memórias
  Fundadores do Albergue

.

PUBLICAÇÕES
  Livros
  Jornal

.

CANDIDATURAS
  Arrendamento - Habitação
  Arrendamento - Comércio e Serviços
  Alojamento - Residência Universitária

.

DIVERSOS
  Biografias
  Associado / Irmão da SCMP
  Links úteis

DIVERSOS > BIOGRAFIAS
 
Comendador António Ignácio da Silva Nobre
Manuel Ferreira da Silva, Médico
Maria Manuela Silva Ribeiro, Bióloga
Padre Luís Cardoso
Padre António dos Reis
Comendador José Gonçalves Pereira
Carlos Lopes da Costa Theriaga Júnior
   
Padre António dos Reis
 
Nascido em Pernes a 23 de Setembro de 1690, o Padre António dos Reis foi uma das maiores figuras literárias do séc. XVIII português. Poeta, historiador, antologista, grande pregador, integrou o restrito grupo de fundadores da Academia Real de História, tendo sido nomeado pelo Rei D. João V (de quem era conselheiro), por carta passada aos 6 de Junho de 1726, Historiógrafo Latino do Reino.
Mestre de Teologia Moral da Congregação do Oratório São Filipe Nery, falava, além do latim, grego, espanhol, italiano, francês e inglês.
Da vasta obra publicada de António dos Reis destaca-se a introdução poética (91 oitavas) à “Fénix Renascida” – 1716, os cinco livros de “Epigramas Latinos” – 1728 e os oito volumes da antologia poética “Corpus Illustrium Poetarum Lusitanorum” – 1745. Inéditos ficaram vários volumes de sermões, e uma “Colecção dos mais insignes poetas portugueses”.
O Padre António dos Reis faleceu em 19 de Maio de 1738, tendo D. José Barbosa, tecido e publicado em sua honra um extenso “Elogio” (onde se destaca “… acabou no Reverendo padre António dos Reis o que era mortal, vive o qeu não pode morrer … “) , que foi lido 14 dias depois da morte do Padre de Pernes, ante a Corte e o Rei D. João V de Portugal.


(in Pernes, terra antiga do bairro ribatejano Vol II de Mário Rui Silvestre)